24
nov
10

A violência é de graça

A violência não é assunto antigo. É uma característica ruim do DNA humano que, por motivos óbvios, pode ser extinta quando vivemos em condições “justas”. Sofremos violência todos os dias e, às vezes, a praticamos e nem sabemos. Comentários maldosos, piadas racistas e atitudes preconceituosas, infelizmente, ainda são comuns no século XXI.

Os sádicos

Os cinco adolescentes que, no dia 14 de novembro, agrediram cidadãos na Avenida Paulista estão soltos – quatro deles, menores de idade e apenas um deles com 19 anos. Segundo os agressores, as vítimas (homens) estavam juntas como casal e, na segunda agressão, estavam paquerando o grupo de colegas. (Isso é motivo para levar na cara um ataque com uma lâmpada fosforescente?)

Ontém (23), a Justiça determinou que os quatro menores de idade se apresentassem e fossem internados na Fundação Casa. O maior de idade ainda será ouvido pela Polícia, visto que seu depoimento não condiz com o de seus colegas. Até o momento, nenhum deles se apresentou. (Eles são suspeitos de homofobia. Suspeitos? Isso não está claro? Estamos tratando de um bando de nazistas acovardados!)

As cenas registradas pelas câmeras de segurança e o depoimento das testemunhas não deixam dúvida: esses agressores são cidadãos sádicos em formação. O que a Justiça e a Polícia estão esperando?

Legenda da foto:

Bando de pseudo machões que se julgam corajosos em “bater de graça”, mas, na verdade são os grandes covardes da cidade de São Paulo.

Sou contra o aprisionamento de menores – ainda acredito, sem utopia, que a eduação e a cultura têm poder -, mas que a justiça, nesse caso óbvio, seja exercida rapidamente! (O bando é de classe média alta. Não são apenas programas sociais que causarão algum efeito!)

A atitude desse bando é a mais profana e nojenta possível: o ódio. Não interessa se as vítimas eram ou pareciam ser homossexuais. Eram apenas transeuntes que sofreram violência de graça!

Entre pais e filha

Hoje, 24 de novembro, uma garota de 15 anos faleceu por espancamento. Os agressores: os pais. O motivo: namorar escondida.

A menina foi avistada pelos pais junto de um rapaz na praça da cidade de Cafelândia. Ao chegar em casa, os pais da menina a receberam com golpes de cinta, murros e um chute teria acertado sua cabeça. O resultado: a menina passou mal à noite e está morta! A mãe foi internada em estado de choque e o pai foi preso.

É necessário conhecer todo o processo histórico das “n” situações, mas, se a violência é de graça, espero que a Justiça comece a perceber a gravidade das situações: a ação deve ser imediata!

A violência pode ser praticada de várias formas: verbalmente, quando comentários maldosos (bullying, por exemplo) são feitos a preço nenhum. Dentro desse contexto, a exclusão social é a violência que mais precisa de atenção. Sobre a violência física, dispensa comentários depois de todas as situações diárias que vivenciamos.

Fico, na paz e no amor, lembrando que amar ao próximo é o primeiro mandamento. Mas, fica a reflexão: VOCÊ pratica algum tipo de violência?

@misaelmainetti

Anúncios

3 Responses to “A violência é de graça”


  1. 25 de novembro de 2010 às 12:27 pm

    Cara, estou totalmente a favor de seu desabafo.
    Sou totalmente contra qualquer tipo de violencia como você as citou.
    Todo ser humano é racista infelizmente.
    Até quem está em associações contra o racismo são racistas.
    Infelizmente.
    O mundo nunca vai deixar de ser racista.
    Temos politicos racistas, cantores racistas, escritores racistas, temos infinitos racistas.
    Ainda bem que eu não sou humano, assim sendo, não sou racista. xD fdhufdash

    Infelizmente.
    Vamo que vamo Misa.
    Tamo junto.
    abraço

  2. 29 de novembro de 2010 às 9:09 am

    Misa, também concordo com o que disse e acredito que esses garotos precisam ser punidos.
    Mas vamos la! Você acredita que a Fundação Casa vai ser um bom lugar para eles? Eu acredito que nao. Infelizmente esses lugares ajudam as criancas ficarem piores. Entao, por vezes nao vejo solucao. E isso me deixa muito triste.

    `esses agressores são cidadãos sádicos em formação`. concordo e a partir do momento que estiverem jogados em abrigos a situacao vai piorar. Entao qual seria a solucao?
    Eu nao sei responder. Sei que a educacao deveria ser o caminho.

    (desculpe a falta de acentuacao, rs, PC complicado)

    Beijos

    • 29 de novembro de 2010 às 10:36 am

      Naty, obrigado por comentar.

      Concordo com você que a Fundação Casa não irá solucionar os problemas deles, mas, antes de tudo, que “sádicos e agressores em formação” sejam exclusos da rua. Depois de exclusos, que se façam os reajustes.

      Se fosse assim…

      Valeu!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Vanguarda

novembro 2010
S T Q Q S S D
« out   dez »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

Twitter

Fucking visits

  • 20,401 hits

É importante: Planeta Terra e sustentabilidade


%d blogueiros gostam disto: